Relatórios de Parto

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relatórios de Parto

Mensagem  Djane Senna em Seg Set 06, 2010 2:41 pm

Relato de parto Normal do Lucas- Mamãe Nane

O Lucas era esperado para o dia 10/10/2009, mas o apressadinho resolveu nascer no mês de setembro e no último dia do mês veio encher nossas vidas de alegria.
As 23:00hs do dia 29/09/2009 eu estava deitada quando senti um ploft na barriga, desconfiei que era a bolsa que havia rompido, mesmo assim preferi aguardar um pouco e apenas comentei com o marido que Lucas havia me dado uma forte cabeçada....rs
Enquanto aguardava senti duas contrações com dores fracas, resolvi levantar para anotar o intervalo das contrações, ao chegar na sala senti a calcinha molhada e tive a certeza que a bolsa havia rompido. Falei para o marido da calcinha molhada e mostrei falando que a bolsa havia rompido, ele levantou perguntou o que faltava para arrumar, eu falei que apenas minha maquiagem, shampoo, condicionador, meu pente preto inseparável...rs e o resultado do exame de urina que ainda estava no computador para imprimir.
Ele saiu catando as últimas coisas para colocar na mala enquanto eu ligava para minha médica.
Quando liguei para médica e informei que a bolsa havia rompido ela me respondeu: “ -Nossa!! Mais uma noite sem dormir, ontem eu também fiz um parto pela madrugada”.
Ela me pediu para ir para a maternidade e procurar a plantonista Dr. Kiara, lembrei logo da novela das oito e não esqueci o nome da médica, antes liguei para minha sogra e para minha mãe. Minha sogra foi junto para a maternidade.
Ao chegar na maternidade e ser examinada pela Dr. Kiara, eu estava com 2cm de dilatação e o Lucas com batimentos cardíacos em torno de 160bpm, ela constatou que a bolsa havia realmente rompido e ligou para minha médica Dr. Penha.
Durante a ligação a plantonista passou para minha médica que eu já estava em trabalho de parto, com 2 cm de dilatação e os batimentos do Lucas, ao desligar o telefone ela pediu para a enfermeira preparar o centro cirúrgico e procurar saber qual o anestesista de plantão.
Minha sogra percebeu e avisou que eu queria Parto Normal e não cesárea, a médica e a enfermeira ficaram me olhando com espanto e pediram para eu ligar e comunicar minha decisão a minha médica.
Antes da chegada da médica a enfermeira que havia me atendido anteriormente chegou com o maqueiro para me levar para o centro cirúrgico e eu avisei que eu queria parto normal e ela podia dispensar o maqueiro.
Quando minha médica chegou, foi logo falando que eu não tinha condições de ter parto normal, citou algumas razões: Bolsa rota, minha idade (34 anos), o batimento cardíaco de Lucas que estava em 160bpm (ela falou que o normal era entre 120 e 160bpm).
Eu olhei para ela e falei que a única coisa que me preocupava era o batimento cardíaco, mas eu preferia que ela monitorasse ele para esperar por um Parto Normal. Perguntei ainda se ela não preferia ir embora dormir e me deixar sendo monitorada pela plantonista...kkkkkk.
A médica me fuzilou com o olhar e falou que eu era responsabilidade dela e não da plantonista e tentou me convencer falando que cesárea não doía, que seria um parto simples e também que eu perderia um excelente anestesista.... (pensei: To nem aiii..to nem aiii... quero meu PN, pois me preparei 9 meses para ele).
Ela continuou sentada no apartamento esperando para me levar para o bloco cirúrgico e avisou que o maqueiro (pela segunda vez), estava na porta me esperando....rs
Eu nem me importei com os argumentos dela, continuei de camisola bunda de fora, rodando pelo apartamento e olhando ao redor os móveis do quarto e a tv ligada (Meu plano me dava direito a enfermaria na unimed e eles me colocaram num apartamento individual..adorei!!!).
A médica percebeu que não me convencia e tentou argumentar com meu marido e sogra, eles apavorados me olhavam e eu fingia que não ouvia nada...rs. então ela desistiu de brigar pela cesárea desnecessária e falou que voltaria em uma hora para verificar os batimentos do Lucas,e se os batimentos continuassem em torno de 160bpm e sem evolução na dilatação ela me levaria para o bloco cirúrgico, eu fiz cara de paisagem e continuei andando e descansando ainda sem muitas contrações.
Uma hora (02:00 da manhã ) depois ela volta para verificar minha dilatação e os batimentos do Lucas que continuavam 160bpm e minha dilatação 2,0cm. Ela mandou chamar meu marido e minha sogra para me levar para o centro cirúrgico....
Eu desconfiei que era mentira dela os batimentos acelerados e minha dilatação que não evoluía e avisei para meu marido, meu marido ajudou a monitorar e viu que estavam 140, 150bpm.
Ela mais uma vez falou que eu não tinha mais condições de esperar, falou da bolsa rota, falou dos batimentos, falou desta vez do colo do útero endurecido e bla bla bla bla....rs
E não me convenceu em nada, então resolveu me colocar no soro com ocitocina, eu também não queria, mas ela convenceu meu marido que mandou eu ficar quietinha e aceitar, pensei que era melhor que uma cesárea e aceitei.
Quando voltei para o quarto fiquei reclamando que com a ocitocina as dores ficariam intensas e eu não conseguiria mais andar, nem agachar, nem rebolar....kkkkk. Meu marido brigou comigo e mandou eu aceitar, falou que eu não era médica e eu esquecesse tudo que li durante a gravidez nas comunidades e no livro que comprei, que a realidade no momento era outra.
Quando recebi o soro as dores se intensificaram e as contrações ficaram de 2 em 2 minutos, mas eram suportáveis, eu apenas respirava durante a contração e pedia para meu marido fazer massagem na minha coluna durante a contração.
As 4:00hs a médica voltou e falou de novo na cesárea e pediu para eu me deslocar até a sala para fazer outro toque e monitorar o Lucas, eu me levantei arrastando o soro, entre uma contração e outra, ao chegar na sala eu estava bastante segura do meu parto normal e assim que ela fez o toque avisou que eu estava com 8cm de dilatação e me falou que eu era uma mulher de fibra e muito decidida, mas continuava com o Lucas muito alto e com o colo do útero endurecido e ainda não tinha certeza se ele conseguiria encaixar para um Parto Normal...
Eu sai da sala arrastando o soro entre uma contração e outra, mas desta vez dançando e fazendo sinal para minha sogra que eu estava com 8 cm (ela estava na porta do apartamento aguardando)...kkkk
Perguntei para a médica se eu podia ficar em pé com o soro, ela falou que sim, comecei a rebolar igual como se estivesse com um bambolê, e também ficar de cócoras durante as contrações para o Lucas descer e encaixar melhor....
Pedi para fazer o número dois e em seguida tomar banho e trocar a camisola.
A médica entrou no quarto com a enfermeira e pediu uma tricotomia, eu não gostei, mas estava tão feliz com a evolução do Trabalho de Parto que deixei ela fazer.
Quando a dilatação chegou aos 10cm ela desceu para a sala de parto (Nada de centro cirúrgico heim?) e eu fique curtindo minhas contrações sozinha com o marido, pois a sogra já havia ido para casa.
Comecei a sentir falta de ar e falei para o marido não se preocupar, pois eu precisava gritar para poder respirar e assim fiz.
Eu comecei com uns gemidinhos básicos, mas precisei intensificar, pois eu já estava sentindo pressão baixa e fiquei com medo de desmaiar, e gritando me dava força para não perder o pique.
Quando o maqueiro chegou eu já estava querendo fazer força e o marido desesperado ao meu lado, ele preferiu não descer para a sala de parto e ficou sozinho no quarto.
No meio do caminho eu rezei para dar tempo de chegar na sala de parto antes de uma nova contração, mas não deu tempo e eu gritei no elevador sozinha com o maqueiro....kkkkkk
Quando cheguei na sala de parto, desci da maca e fiquei esperando passar a contração para subir na mesa de parto (eu preferia um banquinho, mas fazer o que?).
Me posicionei na mesa, coloquei os pés nos lugares indicados pelas enfermeiras, e fui informada pela médica da episio, (eu já sabia que ela não perdoaria uma episio).
Em seguida chegou a médica pediatra e Neonatologista que era filha da minha médica. A Dr. Alda assim que chegou ela agradeceu, pois eu briguei pelo PN e ela dormiu a noite toda....rs
Minha médica avisou para eu fazer força durante as contrações, mas no momento eu não sentia dores para identificar as contrações, resolvi não comentar nada com ela com medo de um fórceps, então fiz força de qualquer jeito segurando nos ferrinhos da cama, ela me falou que já conseguia ver a cabecinha do Lucas e eu sentia uma forte pressão no períneo.
A médica começou a procurar um maqueiro para empurrar minha barriga e ajudar o Lucas a descer, mas o maqueiro falou que estava com o braço machucado...kkkkkk
Ela então inverteu os papéis e pediu para Dr. Alda segurar o bebê, que ela mesmo faria força para Lucas descer e eu ajudei fechado os olhos, fazendo força e gritando para dar uma empolgada....rs
Quando ela empurrou eu ajudei e o Lucas Nasceu, eu senti os pés dele deslizando e esta é a sensação mais gostosa que eu adoro lembrar, os pés dele descendo no momento do nascimento.
Ele nasceu chorando muito, com um olhão aberto, muito esperto meu filhão, eu não chorei, fiquei boba olhando para ele em cima de mim gritando, eu falava e ele chorava...kkkk
Nasceu com 3.156g e 49 cm, briguei e consegui o meu Parto Normal.
As enfermeiras me deram os parabéns, e eu fiquei la sendo costurada enquanto o Lucas era limpado e aspirado ainda em cima de mim.
Li vários relatos de partos aqui na comunidade, aprendi muito e na hora certa acho que consegui agir calmamente e de forma racional.
Vivi a partolândia, senti todas as sensações maravilhosas que várias mulheres aqui relataram, me sinto realizada com um filho lindo e saudável que com quase 3 meses nunca provou nada além do leite materno em forma de alimento.

beijos
avatar
Djane Senna
Admin

Mensagens : 77
Data de inscrição : 23/08/2010
Idade : 40
Localização : Manaus

Ver perfil do usuário http://agrandefamilia.bloggeiros.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum