Babá/Mãe - Manual de Instruções

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Babá/Mãe - Manual de Instruções

Mensagem  Djane Senna em Qua Ago 25, 2010 4:46 pm

Para mães que trabalham, a figura da babá costuma ser indispensável para a harmonia familiar. Porém, nem sempre esta relação é fácil. Com isto em mente, a terapeuta familiar Roberta Palermo escreveu o livro "Babá/Mãe - Manual de Instruções", um guia para facilitar a vida de patroas e empregadas.
- Meu objetivo é dar dicas à babá para facilitar seu dia a dia diante de uma birra, um medo, insegurança e até uma angústia. Para mostrar para a babá a importância de seguir as regras da mãe e participar ao lado dela sem ocupar seu papel. E escrevi o livro para a mãe entender que a babá não pode assumir todas as tarefas de cuidado, ainda mais quando ela está em casa - explica a terapeuta.
Em entrevista ao site do GLOBO, ela revela algumas dicas do livro.

Que características são importantes em uma babá?
O mais importante é ter uma excelente referência. Já ter trabalhado na casa de uma amiga ou de um parente é o ideal. Mas há muitas famílias que encontraram suas babás em agências e estão realizadas com a escolha. A boa babá é aquela que não maltrata a criança, segue as regras da mãe e não mente.

Quais os problemas mais comuns na relação entre patroa e babá?
É a confiança. A mãe precisa de um tempo para confiar que a babá não vai judiar
da criança, que vai fazer tudo da maneira que ela deseja e não vai mentir. Nesse
período, a babá pode sentir-se chateada pela desconfiança da mãe, mas tem que entender que isso faz parte do processo.

O ciúme costuma ser um problema?
O ciúme pode aparecer para a mãe que também sente-se culpada por passar muito tempo fora de casa e perceber que a babá passa os melhores momentos com o seu filho. É importante então, que a babá conte tudo o que fizeram durante o dia, peça para a criança fazer um desenho para entregar para a mamãe quando ela chegar e incentive a criança a contar as novidades.

O que fazer quando a criança começa a ficar muito ligada à babá?
As mães que trabalham muito precisam dessa profissional. Que bom que os filhos estão grudados, afinal isto mostra que estão sendo bem tratados. Porém, a babá tem que ser apenas um apoio quando a mãe está em casa e não assumir tudo. Inclusive é comum a criança não entender porque não pode ficar com a mamãe se ela está em casa. As crianças querem que o pai e a mãe cuidem delas. Em alguns casos o pai é totalmente ausente na hora desses cuidados. Nunca trocou uma fralda, nunca deu um banho. Nesse caso, é fundamental que a mãe tenha a ajuda de uma babá para não ficar exausta e não brigar o tempo todo com o marido que não divide essas tarefas. Seria muito importante que o pai percebesse o quanto o toque aproxima o pai de um filho, mas isso pode acontecer em harmonia, não debaixo de brigas constantes.

O que fazer quando a babá não segue as regras da casa?
A babá não pode seguir regras que não sejam as dos pais. Por mais que a babá não veja sentido em nada daquilo, é como a mãe e o pai querem que seja feito, portanto assim será. Temos que lembrar que essa é uma profissão como outra qualquer.Se a mãe percebe que a babá não segue suas regras, já conversou e nada muda, precisa mudar de profissional. Se a babá não dá conta de seguir essas regras das quais não compactua de maneira alguma, não pode trabalhar nessa casa.

Até que idade uma criança precisa de babá?
Depende da dinâmica familiar. A criança pode ter babá por anos, o que tem que mudar são as tarefas que ela realiza. Ela vai trocar a roupa e dar banho em uma bebê, mas uma criança de 7 anos já pode tirar sua roupa, tomar banho apenas com uma fiscalização e enxugar-se, pentear o cabelo, vestir-se sozinha. A mãe precisa deixar claro que quer que a criança alcance autonomia nas tarefas. Portanto não é para a babá dar banho na crianca de 10 anos após a natação. Mas a babá pode ser uma excelente companhia para assistir a um filme, para acompanhá-la até a escola, festa de aniversário, entre outros momentos durante a ausência dos pais.

Que direitos são garantidos à babá que os empregadores costumam não saber?
Os direitos das babás são os mesmos dos empregados domésticos e normalmente todos estão bem informados. As babás até gostariam de não trabalhar nos finais de semana ou dormir no trabalho, mas sabem que isso pode ser pré-requisito para o trabalho de babá. Os horários, dias de trabalho e tarefas de cada uma, são combinados no momento da contratação. A mãe diz o que espera da profissional e ela diz o que pode e o que não pode atender. Chegarão a um acordo, ou não. Não há regra para valor de salário, por exemplo. Existe um mínimo, mas a babá pode dar sorte e trabalhar em uma casa que pode ou quer lhe pagar mais.

Entrevista de Roberta Palermo, terapeuta familiar, mais informações no www.robertapalermo.com

http://maesebabas.forumeiros.com/
avatar
Djane Senna
Admin

Mensagens : 77
Data de inscrição : 23/08/2010
Idade : 40
Localização : Manaus

Ver perfil do usuário http://agrandefamilia.bloggeiros.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum